Bidê ou Balde ao vivo no Beco SP

Texto, vídeos e foto por Marcelo Costa

Bidê ou Balde ao vivo é garantia de grandes shows. Desde 2001. O ótimo público que marcou presença na Rua Augusta, mais propriamente no Beco SP, em mais uma noite fria de julho (27/07), para conferir o lançamento de “Eles São Assim, E Assim Por Diante” (2013), quarto álbum do combo gaúcho, encontrou uma banda impecável sobre o palco, divertindo a audiência com antigos hits, apresentando novos sucessos e se divertindo na improvisação de canções novas ou meras brincadeiras de restaurante.

Desde sempre, Bidê ao vivo é sinônimo de quase caos, movido pela performance desajeitada e divertida do mestre de cerimonias Carlinhos Carneiro, que faz malabarismo com pedestais, pula pra lá e pra cá, e não deixa ninguém sossegado no palco. Vivi (vocal/teclado) sorri e (en)canta enquanto Leandro Sá (guitarra) segue compenetrado e Rodrigo Pilla (guitarra) entra na sandice de Carlinhos, e mantém a farra em alta no quadrado. A pegada certeira de Marcos Rübenich (bateria) e o bom baixo de Lucas Juswiak completam a receita da festa.

É bem possível que a Bidê esteja vivendo uma de suas melhores fases ao vivo, após um silêncio discográfico de seis anos (“É Preciso Dar Vazão Aos Sentimentos!”, o terceiro disco, é de 2004 e “Adeus, Segunda-Feira Triste!”, o EP que consolidou a volta, é de 2010). Deem um bom som de palco para eles, que a noite está garantida. O caos, inerente ao grupo, está presente, mas parece estar sob controle, o que sinaliza certa maturidade, adjetivo que também pode ser dispensado ao bom grupo de canções de “Eles São Assim, E Assim Por Diante”.

O novo álbum é responsável pelo grosso do show, com os já hits “+Q1 Amigo”, “Lucinha” e “Me Deixa Desafinar”, além da ótima “Mesma Cidade”, de “João da Silva” e, nesta, de “Eu Quero Morar em Marte”, improvisada e dedicada, segundo Carlinhos, à pessoa que inspirou a canção (e que estava na plateia). A parte nonsense (sempre acontece) foi bem divertida, movida pela restaurantistica e inédita “À La Minuta All The Time”, com Carlinhos defendendo que “bife, arroz, dois ovos e batata-frita é à La Minuta. Com feijão é prato comercial”.

A abertura, com a arrasa-quarteirão “É Preciso Dar Vazão Aos Sentimentos” (lembre-se: “Quem lê Caras não vê coração”) passando pela dobradinha (quase peça única) “Melissa” e “Buddy Holly” e pelos hits do segundo disco (“Matelassê”, “Bromélias”, “Microondas”) deve ter deixado muita gente rouca – incluindo no pacote a intensa versão de “Hoje”, do Camisa de Vênus. Para os velhos fãs, “Sr. Promotor” e “Gerson”, do primeiro disco, “Se Sexo É o Que Importa, Só o Rock é Sobre Amor”, de 2000), e “A-há”, de “Outubro ou Nada” (2002).

Para o final, o hino “Mesmo Que Mude”, com participação de Helio Flanders, do Vanguart, e o interminável coro do público, que, se deixasse, se estenderia noite adentro. No bis, uma versão encorpada de “Money”, single de Barrett Strong imortalizado pelos Beatles, e a irrepreensível “K7”, que rendeu um comeback para 2001, onde em um minúsculo bar da Augusta, na região dos Jardins, a Bidê fazia sua estreia na cidade, um show caótico e inesquecível. Lá se vão 12 anos, e uma das canções do disco novo deixa um recado para quem se perdeu no meio do caminho: “Deixa eu reconquistar você”. Se cruzar com eles ao vivo, dê uma chance. É só amor…

– Marcelo Costa (@screamyell) é editor do Scream & Yell e assina a Calmantes com Champagne

4 thoughts on “Bidê ou Balde ao vivo no Beco SP

  1. Assisti eles ( pela primeira vez ) no domingo aqui em São Bernardo !! Me surpreendi com a energia e o pique da banda , principalmente do Carlinhos !!! Não decepcionaram de jeito nenhum !! O Publico foi na onda da banda e se entregou a muito Rock !!!
    Alem de tudo saí em estase com a beleza e o carisma da Vivi ( Oh Mulher Bonita e charmosa ) !!
    Só fiquei em debito comigo mesmo por não conhecer as musicas ( só conhecia ” Melissa” )!!!
    Espero ve-los por aqui novamente logo logo !!!
    Uma Banda que não vou deixar de escutar e assistir !!!

  2. Sou fã da Bidê ou Balde digamos que desde o início da banda e só agora consegui ir ao show! Caramba! foi demais! Muito bom mesmo! Parabéns para a banda e sua ótima performance! E recomendo a galera escutar Bidê ou Balde e conhecer os outros albuns deles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.