Turismo: Lojas de discos em Amsterdam

por André Fiori

A cidade holandesa de Utrecht (a meia hora de trem de Amsterdam) sedia a Record Planet – maior feira de discos do mundo – que acontece duas vezes por ano (uma em cada semestre). Centenas de expositores e lojistas de todo o mundo e milhares de compradores em um evento que se assemelha a uma grande Disneylândia de vinis. Dificilmente você irá ver tantos discos juntos num lugar só em sua vida.

A feira se desenrola em um final de semana, num grande pavilhão de exposições, e se o cara resolver olhar tudo mesmo com atenção, o sábado e o domingo não serão suficientes. Podemos dizer que a proporção é de 85% de vinil para 15% de CDs e DVDs. Em nossa estadia holandesa de sete dias, após o fim de semana dedicado à feira de Utrecht tivemos quatro dias completos para rodar a bela Amsterdam.

Amsterdam é a maior cidade dos Países Baixos (com cerca de dois milhões de habitantes na área metropolitana) e é cercada de pré-conceitos que, na enorme maioria das vezes, relega ao segundo plano a beleza e a personalidade de uma cidade viva, empolgante e belíssima. Localiza-se entre os rios Amstel e Schinkel e é formada por dezenas de pôlders (terras tomadas do mar e drenadas por diques e canais). Não a toa, 20% do total da área urbana é água.

No total são 165 canais que fatiam a região central em pedacinhos (com 1281 pontes) conferindo um charme totalmente especial para a cidade, que ainda utiliza o tram como forma de transporte (uma versão moderna dos bondinhos), mas é dominada realmente pelas bicicletas, milhares delas.

Na busca por lojas de vinis, percebi que a sorte nos acompanhava no momento em que entramos na primeira loja, no primeiro dia. Era a Second Life, e o cara de lá, ao perceber que eu era brasileiro, perguntou se eu conhecia alguma outra loja da cidade:

– Tenho os nomes e os endereços, vou tentar achá-las.

Ele prontamente pegou um mapa de Amsterdam, e anotou nele os nomes das principais lojas da cidade, bem como sua localização exata, além das principais características de cada uma. Isso é o que se pode chamar de “caminho das pedras”. Fico pensando o que esse mapa me poupou de tempo e de caminhada. Este é um pequeno guia com algumas delas. Informação importante: a grande maioria das lojas costumam fechar às 18 horas. Sem choro.

CONCERTO
Se você tiver pouco tempo disponível e puder ir somente a uma loja na cidade, escolha essa. Vários ambientes com CDs novo, CDs usados, LPs novos, LPs usados, boxes, DVDs, etc. etc. A Utrechtsestraat é a rua que passa por um dos lados da Praça Rembrandt, fácil de achar (além de ser a mesma rua da loja oficial do time do Ajax).

Endereço: Utrechtsestraat 52-60
Site para referência: http://www.nlstreets.nl/EN/shop/concerto–music-amsterdam/

RECORDFRIEND
Novos e usados, principalmente LPs. Boas ofertas

Endereço: Sint Antoniesbreestraat 64
Site para referência: http://www.recordjunkie.com/stores/view/471

SECOND LIFE
Somente usados, meio bagunçada, mas os atendentes bem simpáticos. Dê preferência à parte de baixo da loja do que à parte de cima. Bons preços, e se você comprar certa quantidade pode pedir um desconto que eles darão.

Endereço: Prinsengracht, 366
Site para referência: http://www.secondlifemusic.nl/

RECORD PALACE
Principalmente LPs, alguma coisa de CD. Fica praticamente em frente à mítica casa de shows Paradiso, uma antiga igreja que, depois de desativada, passou a receber concertos. Os Stones gravaram parte de seu disco acústico “Stripped” aqui e consta que Ian Curtis, do Joy Division, conheceu Annick aqui. Além de ir a loja, confira a agenda de shows da casa.

Na Record Palace, ao perceber que eu era brasileiro, Ian, o dono, soltou essa: “O Ed Motta vem sempre aqui”. Ian, que já veio algumas vezes para o Brasil, também quis saber a pronúncia certa de “Jorge Ben”, e depois comentou: “Ele é Jorge Benjor agora, né?”. Disse a ele para se esquecer disso, já que ninguém gosta de chamar o cara assim.

No detalhe, um painel temático na parede da loja, com várias capas de disco com gente pintada. Bela decoração.

Endereço: Weteringschans 33
Site para referência: http://www.recordjunkie.com/stores/view/616

VELVET
Sim, lá também tem uma. LPs e CDs, novos e usados

Endereço: Rozengracht 40
Site para referência: http://velvetmusic.nl/

DISTORTION
Somente LPs. Muito boa em termos de material, com punk hardcore, indie, heavy metal e anos 80, mas terrível em organização. Muitos discos pelo chão, sujeira e bagunça. Contra indicada a quem sofre de bronquite.

Endereço: Westerstraat 244
Site para referência: http://www.distortion.nl/

RECORD MANIA
Usados – LPs e CDs. Vale a pena ir, nem que seja para conhecer a decoração. É a loja mais bonita da cidade. Fica a dois quarteirões da Avenida Stadhouderskade, bem próxima à loja museu da Heineken – que, para que não sabe, foi fundada por Gerard Adriaan Heineken em Amsterdam, em 1863.

O dono, ao perceber o sotaque português, tirou um disco de baixo do balcão, e mandou:
– Então você conhece esse cantor?

Era um compacto 7 polegadas do Dorival Caymmi, original dos anos 60, da música “Eu Não Tenho Onde Morar”. Comecei a cantar: “Eu não tenho onde morar, é por isso que eu moro na areia…”

O cara ficou radiante, abriu um sorriso enorme, e perguntou:
– O que significa?
– “I Don’t Have Where To Live”, eu disse.

Ele quis saber exatamente o que era cada palavra, e botou pra tocar o disquinho. Então foi isso: nós numa loja de discos em plena Holanda, ouvindo Dorival Caymmi no talo. Surreal.

Endereço: Ferdinand Bolstraat 30
Site para referência: http://www.recordmania.nl/location-opening-hours/

– André Fiori é colaborador de primeira hora do Scream & Yell e capo da loja Velvet SP. Todas as fotos por André Fiori, exceto as fotos 2, 3, 6, 7 e 12 (Reprodução Facebook Oficial)

Leia também:
– Sete lojas de CDs e vinis na Europa, por Marcelo Costa (aqui)
– Onde comprar CDs na Europa, por Marcelo Costa (aqui)
– Sebos e lojas bacanas de CDs e DVDs em São Paulo, por Marcelo Costa (aqui)
– Alta Fidelidade: algumas lojas de vinis brasileiras, especial para a revsiat GQ (aqui)
– Comprando vinis com Robert Crumb em São Paulo, por Marcelo Costa (aqui)
– Onde comprar CDs em Buenos Aires (aqui)
– Lojas bacanas de CDs e vinis em Nova York e Chicago (aqui)
– Turismo: Amsterdam, uma cidade mágica, por Marcelo Costa (aqui)
– Duas (ou três) vezes PJ Harvey: assista “Sky Lit Up” ao vivo no Paradiso (aqui)
– Ao vivo: PJ Harvey quebra o protocolo da turnê em Amsterdam, por Mac (aqui)

9 thoughts on “Turismo: Lojas de discos em Amsterdam

  1. Muito bom, mas teria sido emblemático se fosse o Luiz Gonzaga – pelas raízes holandesas em Recife.
    Embora Caymmi, claro, seja tão gênio quanto.
    Interessante como os gringos consomem o melhor de nossa música, enquanto os brasileiros fazem o contrário.
    Quer dizer, apaga, me lembrei do sucesso mundial do Teló.
    Na verdade consome boa música quem lhe dá valor além do trivial.

    PS: Nessa big feira tinha muitos discos brasileiros? E de qual ordem de artistas?
    Eu ia passar o sábado e o domingo enterrado nesse centro de convenções. rsrsrs

  2. Nesta feira você até encontrava música brasileira (na verdade encontrava praticamente de tudo que existe) mas não muito. O que é mais valorizado é Tropicália e afins…
    Da Polônia não sei a respeito, melhor apelar para o google….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.