Boteco: EAP 5 Anos, Zoontje e Chocolate Beer

walseap.jpg

por Marcelo Costa

Quer beber boa cerveja em São Paulo? O Empório Alto de Pinheiros é um daqueles lugares paradisíacos para o fã de boa cerveja nesta selva de pedra. Então não chega a surpreender o fato de uma das melhores micro cervejarias brasileiras criar uma cerveja especial para o aniversário de 5 anos da casa. A Wäls EAP 5 Anos honra tanto o nome da cervejaria mineira quanto da casa paulista. A une quatro diferentes tipos de malte de cevada e de lúpulo, mas o que dá um charme ao conjunto é o dry hopping caprichado de lúpulo norte-americano Zeus. De cor dourada e creme exemplar e duradouro, a Wäls EAP 5 Anos traz no aroma uma toneladas de notas cítricas, herbais e florais (abacaxi salta à frente) com o malte também presente, mas em segundo plano (rementendo a pão). O paladar consegue ser ao mesmo tempo suave e picante, com malte e lúpulo muito bem trabalhados mostrando que é possível produzir uma Special Lager de altíssima qualidade. O final é levemente amargo e o retrogosto levemente adocicado. Parabéns para a cervejeira e para o bar. O que será que virá com 10 anos?

botto.jpg

Leonardo Botto se destacou em 2006, quando conquistou quatro medalhas no concurso Acerva Carioca (duas de primeiro lugar, uma pela Feiticeira Rauchbier e outra pela Maligna Pale Ale), e ministra um concorrido curso de Mestre Cervejeiro no Rio. Comanda o Botto Bar (com mais de 20 torneiras de cerveja), no Rio, e a Botto Bier, marca em que apresenta suas novidades, como a BottoBier Zoontje, produzida no final de 2012 com cinco tipos de malte, três de lúpulo (um deles no dry hopping) e levedura belga em homenagem a Vinicius, filho que ainda estava pra nascer. A ideia Botto explicita aqui, e o resultado é uma cerveja âmbar translucida, de bela formação de creme, de longa permanência. No aroma, notas florais e cítricas chamam a atenção ao lado de caramelo e frutas secas. A potência da IPA se sente no paladar, de intenso amargor, mas que combina bem com o adocicado alcoólico (6,6%) das Strong Ale belgas. A textura é levemente licorosa, o final é seco (com o amargor riscando a garganta) e o retrogosto maltado e alcoólico fecha com chave de ouro uma bela cerveja.

baden.jpg

A Baden Baden Chocolate Beer é uma produção limitada da cervejaria de Campos do Jordão que, além de malte, água, fermento e lúpulo, conta com cacau da Amazônia em pó e extrato natural de baunilha (acrescido na maturação) rendendo um conjunto adocicado que esconde muito bem os 6% de álcool (imperceptíveis). Assim que se abre a garrafa, as notas adocicadas que remetem a chocolate saltam à frente antes mesmo do liquido preto (com feixes marrons) ser colocado no copo. O creme é de boa formação, e média permanência. É preciso se esforçar muito para notar alguma outra coisa no aroma que não seja chocolate na Baden Baden Chocolate Beer. Mesmo o café, aroma tão comum em cervejas que utilizam malte torrado, fica em terceiro, quarto plano, em um conjunto totalmente achocolatado. No paladar, o lúpulo e o amargor decorrente do malte torrado conseguem diminuir um pouco a força do chocolate, mas ainda assim é ele quem brilha, honrando a proposta. O final é… adocicado, assim como o retrogosto. Pronto: agora você já pode trocar o chocolate quente no inverno.

Wäls EAP 5 Anos
Produto: Special Lager
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 5%
Nota: 3,87/5

BottoBier Zoontje
Produto: Belgian Specialty Ale
Nacionalidade: Brasil
Graduação alcoólica: 6,6%
Nota: 3,76/5

Baden Baden Chocolate Beer
Produto: Specialty Beer
Nacionalidade: Brasil
Graduação alcoólica: 6%
Nota: 3,11/5

baden2.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *