Boteco: Da Bélgica, St. Feuillien Brewery

st-feuillien.gif

por Marcelo Costa

A St. Feuillien Brewery surgiu em Le Roeulx, no território valão belga, em 1873. A cidade – que fica a cerca de 50 minutos de Bruxelas (e menos de 30 da fronteira com a França) – é famosa por manter um dos castelos mais imponentes do país, o Chateau de Le Roeulx, uma construção do século 11. Ainda sob o comando da família Friart (quarta geração), a St. Feuillien Brewery começou a produzir cerveja honrando o nome de um monge irlandês, Feuillien, que foi martirizado e decapitado em 655 DC no local em que, em 1125, ergueu-se a Abadia de St-Feuillien de Roeulx. No cardápio tradicional da casa há seis rótulos: Blonde, Brune Réserve, Triple, Cuvée de Noël, Saison e Grand Cru (há, ainda, a Black Saison, parceria dos belgas com os norte-americanos da Green Flash, mas isso é assunto para um próximo post), e todas podem ser encontradas com facilidade no Brasil (com preços que podem ir de R$ 16 a R$ 24, garrafas de 330 ml).

feu1.jpg

A St. Feuillien Blonde é uma Belgian Blond com vitamina C e jeitão de Strong Ale, mérito dos 7,5% de álcool. Ela consegue ser seca como a Duvel, condimentada como a Hoegaarden e alcoólica como a Delirium Tremens. Seu liquido é dourado e a espuma magnifica e permanente. No aroma, lúpulo e levedura dão as cartas distribuindo notas cítricas em abundancia (lima, maracujá, pera e limão) em meio a condimentos (cravo e coentro) e percepção de floral. O paladar é marcado por amargor e azedume (lúpulo e levedura trabalhando novamente) em primeiro plano, e logo na sequencia frutas cítricas, condimentos e álcool, conjunto que a deixa tanto refrescante quanto quente. O lúpulo cítrico marca o final riscando a garganta de leve amargor, que causa certa acidez na língua e pede uma nova dose no retrogosto. Baita cerveja.

feu2.jpg

Já a St. Feuillien Brune Réserve é uma belíssima Belgian Dubbel, com 8,5% de álcool, vitamina C, liquido de cor entre o âmbar e o rubi, e espuma majestosa e permanente. O aroma é mais delicado e menos complexo do que outros expoentes do estilo, mas não foge a regra, com o malte levemente tostado se soltando em notas florais e frutadas (frutas escuras). Há ainda melaço derivado do açúcar mascavo, um pouco de café e boa percepção de álcool, que não incomoda. O paladar encorpado é bastante maltado e alcoólico. Notas frutadas e adocicadas (banana caramelada, xerez e baunilha) bailam com o álcool, que aquece levemente o peito e ruboriza a face. O final é interminável. O malte parece querer grudar na garganta deixando para o retrogosto notas adocicadas, frutadas (ameixas), e, claro, o calor do álcool.

feu3.jpg

A versão Belgian Tripel da St. Feuillien também traz vitamina C em sua fórmula e uma pancada de 8,5% de álcool no conjunto. Não espere facilidades aqui. A função da St. Feuillien Tripel parece ser provocar o paladar do bebedor e eleva-lo a outra categoria. Na taça, o liquido de cor dourada, com leve turbidez a frio, exibe uma espuma padrão belga de abadia: majestosa e permanente. No aroma, uma confusão de sensações, cortesia de lúpulo e levedura, apresenta uma das melhores cervejas da casa: algo de cítrico, um pouco de floral, condimentos e leve percepção de malte (remetendo a trigo) encantam o nariz. O paladar não fica atrás, com o álcool impondo uma leve acidez e pedindo respeito enquanto notas cítricas (casca de laranja e abacaxi) distribuem sabor. O final é surpreendemente leve e o retrogosto, cítrico. Simplesmente apaixonante.

feu5.jpg

Um pouco diferente de outras Belgian Golden Strong Ale por sua surpreendente leveza de aroma e paladar (mas não de álcool, afinal são 9,5%), a St. Feuillien Grand Cru é uma cerveja dourada, de leve turbidez e espuma excelente e permanente. O aroma destaca a presença de levedura belga ao lado do malte, que se desprende em notas que remetem a trigo e pão. Há ainda um pouco de floral (ervas), muito de cítrico (maçã verde, uva Chardonnay, abacaxi e damasco) e um pouco de adocicado (frutas cristalizadas). O paladar é impressionantemente suave no primeiro toque, mas são alguns segundos até que o lúpulo traga um pouco de amargor cítrico e, ao lado de uma certa efervescência, remeta, de certa forma, a champagne. O final é seco e levemente amargo, com toques frutados, e o retrogosto adocicado. Uma surpresa.

feu4.jpg

A St. Feuillien Cuvée de Noël (St Feuillien Spéciale nos EUA) é uma Belgian Strong Ale versão natalina, muito mais encorpada, bem maltada e perfeita para combinar com pratos da ceia. A cor fica entre o rubi e o âmbar, com leve turbidez e creme bege de formação excelente e duração aparentemente eterna. No aroma, muito do malte levemente tostado, que se desprende em notas de caramelo, melaço e baunilha. Há ainda notas frutadas (frutas secas, passas e ameixa), condimentos e clara percepção dos 9% de álcool – que não incomodam. No paladar, uma confusão sensacional de sensações. Adocicado, frutado, condimentado e alcoólico disputam a atenção do bebedor, e essa complexidade desce a garganta de forma suave deixando pelo caminho um rastro de malte e álcool até o final, sensacional. O retrogosto? Calor. Muito. Espetacular.

feu6.jpg

Produzida a partir de 2009 a pedido do mercado norte-americano, a St. Feuillien Saison recria um estilo valão quase esquecido, e que voltou a baila devido a um prêmio que a revista Men’s Journal concedeu a Saison Dupont, em 2005, elegendo-a como a melhor cerveja do mundo. É uma cerveja produzida nos meses mais frios para ser bebida pelos trabalhadores agrícolas durante os meses quentes. Ou seja, feita para refrescar. A St. Feuillien Saison tem uma cor alaranjada com leve turbidez (devido a não filtração) e espuma bela e densa. No aroma, notas cítricas (laranja e lima) derivadas do lúpulo chamam a atenção junto ao melaço caramelado do malte. O paladar é magnifico. Há sensação de especiarias e um picante derivado da levedura mais herbal, floral e cítrico. O malte fica em segundo plano, mas está presente. O final é levemente melado e refrescante, e o retrogosto traz trigo e ervas. Refresca e anima (6,5%). Outra, por favor.

feu7.jpg

St. Feuillien Blonde
Produto: Belgian Blond Ale
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 7,5%
Nota: 3,98/5

St. Feuillien Brune
Produto: Belgian Dubbel
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 8,5%
Nota: 3,96/5

St. Feuillien Tripel
Produto: Belgian Tripel
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 8,5%
Nota: 4,01/5

St. Feuillien Grand Cru
Produto: Belgian Golden Strong Ale
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 9,5%
Nota: 3,90/5

St. Feuillien Cuvée de Noël
Produto: Belgian Golden Strong Ale
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 9%
Nota: 4,21/5

St. Feuillien Saison
Produto: Saison
Nacionalidade: Bélgica
Graduação alcoólica: 6,5%
Nota: 3,97/5

feu8.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *