Três cervejas: Ogre, Backer e De Bora

uberlager.jpg

por Marcelo Costa

Da cidade paranaese de São José dos Pinhais, a Ogre Beer foi uma das boas surpresas do 5º Festival Brasileiro de Cerveja, em Blumenau, em março, defendendo o título de que as cervejas da casa “só não harmonizam com frescura” e esgotando títulos provocativos como a Rauchbier Caldo de Bituca e a Chilli Witbier Chaparrita. Por sorte consegui uma garrafa da Über Lager, uma belíssima Amber Ale. De Belo Horizonte surge a nova aposta da Backer, cervejaria responsável pela ótima linha Três Lobos. Desta vez os mineiros apostam em uma Amber Lager que homenageia uma figura mítica da cidade, o Capitão Senra. Fechando o post, de Curitiba, o pessoal da Bodebrown refaz a excelente De Bora Robust Porter, sob supervisão do autor, Edygil Pupo, da cidade de Imbituva. Três ótimas cervejas. Vamos a elas:

uberlager1.jpg

A Über Lager da Ogre Beer é uma amber inspirada em uma receita californiana do final do século 19 que ousava colocar leveduras de baixa fermentação (lager) para trabalhar em temperaturas mais altas (ales). Na taça, um liquido âmbar exibiu uma ótima formação de creme. No aroma intenso e cativante, muito malte levemente tostado liberando aromas de caramelo, alguma coisa de defumado (puxando para o adocicado) e toffee com um leve cítrico derivado do lúpulo Northern Brewer. O paladar é levemente doce e traz as notas perceptíveis no aroma com louvor. O amargor surge na sequencia para equilibrar o conjunto. O final é seco e levemente adocicado e o retrogosto equilibrado entre cítrico, dulçor e amargor. Uma cerveja de complexidade interessante que pede atenção. Excelente.

capitao.jpg

Produzida para celebrar o aniversário de 81 anos do maior harleyro do Brasil, o Capitão Senra, a cerveja que leva o nome do Oficial da Reserva do Exército Brasileiro que escoltou, sempre pilotando uma Harley Davidson, diversas pessoas de renome, como a Rainha da Inglaterra e o Presidente Juscelino Kubitscheck, é uma Amber Lager acobreada de espuma com formação média e baixa persistência. No aroma, notas bastante suaves de malte tostado com leve percepção de notas adocicadas que remetem a caramelo e baunilha. No paladar, o malte se apresenta com um pouco mais de força distribuindo notas adocicadas, mas o lúpulo surge para equilibrar o conjunto de uma cerveja leve, refrescante e de alto drinkability. O final é seco e levemente maltado com o retrogosto trazendo leve percepção de caramelo.

debora.jpg

Medalha de Bronze na categoria Robust Porter do I Concurso Brasileiro da Cerveja, em Blumenau, neste ano, a De Bora Robust Porter, produzida pela Bodebrown seguindo a receita original de Edygil Pupo, é uma daquelas cervejas que honra o estilo a que se propõe. Na taça, um liquido preto exibe uma bela formação de creme, com formação persistente. No aroma, muito malte torrado liberados notas de café e chocolate (com leve sensação frutada de ameixa e adocicada remetendo a baunilha e caramelo). O paladar interessantíssimo traz adocicado e amargor em equilíbrio com uma leve acidez em segundo plano enquanto o malte torrado, por sua vez, não traz tanto café, mas sim uma calda de caramelo com um pouco de cítrico de lúpulo. O retrogosto pende ao amargor com toques adocicadas (banana caramelizada) e o retrogosto, persistente, segue por esse caminho. Muito boa!

Über Lager
– Produto: Amber Lager
– Nacionalidade: São José dos Pinhais, Brasil
– Graduação alcoólica: 5,2%
– Nota: 3,75/5

Backer Capitão Senra
– Produto: Amber Lager
– Nacionalidade: Belo Horizonte, Brasil
– Graduação alcoólica: 5,3%
– Nota: 2,98/5

De Bora Robust Porter
– Produto: Robust Porter
– Nacionalidade: Curitiba, Brasil
– Graduação alcoólica: 5,9%
– Nota: 3,90/5

ogre1.jpg

Leia também
– Top 1001 Cervejas, por Marcelo Costa (aqui)
– Leia sobre outras cervejas (aqui)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *