Blog do Editor: Resuminho…

por Mac

Bem, aproveitei o feriado para me dedicar ao descanso. Dormi bastante, terminei a estante de CDs, vi apenas um filme, vi apenas um show, bebi apenas uma taça de vinho, mas estou beeeem feliz. Mas vamos por partes, como diria o Jason, certo. Por isso, preciso voltar o calendário até terça-feira passada…

O uruguaio Jorge Drexler fez um show impecável no charmoso teatro do Sesc Pinheiros, em São Paulo, terça-feira passada. No repertório, além de canções próprias, Drexler apresentou covers pungentes de Radiohead (”High and Dry”, presente no álbum mais recente do cantor), Leonard Cohen (”Dance Me to the End of Love”), Titãs (a boa “Disneylandia”) e Caetano Veloso (”Sampa”). Esta última rendeu um dos momentos mais divertidos do show. Drexler contou que pensou em tocar a canção assim que desceu em São Paulo, após viajar de Nova York para Madri, e de lá para a capital paulistana. Chegando na cidade, pensou em tocar o clássico de Caetano, e foi procurar no Youtube uma versão para tirar os acordes corretos. Deu de cara com João Gilberto interpretando a música. “Era um delírio de acordes maravilhosos e complicados que quase desisti”, comentou o músico, que por fim encontrou um vídeo com um cara de pijama ensinando a tocar a canção. “Agradeço a esse músico anônimo”, brincou, para depois fazer um interpretação – com toques de milonga – da música que homenageia a cidade.

A versão de Drexler ficou bastante interessante, principalmente por flagrar o olhar de um montevidiano sobre essa selva de pedra que assusta e encanta. Fui atrás do vídeo no Youtube, e o mais próximo do cara de pijama que encontrei foi este vídeo abaixo. Como completemento, o registro de “Sampa” na voz de Drexler. De arrepiar…

**********************

Na quarta-feira teve viagem para Araraquara, para o bate papo com a turma de jornalismo da Uniara, na 7ª Semana de Jornalismo da faculdade. O amigo Itaici me recebeu, e como cheguei meio em cima da hora, deu tempo para um banho rápido e só. Na faculdade, até me senti uma celebridade. Várias entrevistinhas rápidas dos alunos, e um longo bate papo no teatro contando minha história no jornalismo, e principalmente minha visão sobre o jornalismo na web, tema principal do bate papo. Preciso dizer que não foi a melhor das palestras (apesar de ter sido a minha melhor palestra), mas o pessoal participou fazendo perguntas, rindo das piadinhas ínfames (necessárias em qualquer boa palestra que se preze) e ouvindo meu breve resumo de oito anos atuando na área. Agradecimentos especiais ao Prof. Martineli, dono da cadeira Jornalismo Online na Uniara, a professora Marina Amaral, coordenadora dos cursos de webdesigner da faculdade, e ao amigo Itaici, que fez a loucura de me levar pra lá (mas no fim das contas, valeu a pena, vai).

Depois da palestra, e de um bom prato de gnhoqui, discotecagem no Caibar. Não vou, de maneira alguma, lembrar o set list, ainda mais que as Pipetes 🙂 foram dançar e me deixaram discotecando, discotecando, discotecando (como se fosse ruim, sabe – hehe), mas o que eu lembro é isso ai embaixo:

Slow Wands Brit Remix, Interpol
Head On, Pixies
I Love Rock and Roll, Jesus and Mary Chain
Bang Bang Your Dead, Dirty Pretty Things
Can’t Stand Me Now, Libertines
Sparky’s Dream, Teenage Fanclub
Teddy Picker, Arctic Monkeys
The Good Life, Weezer
Henrietta, The Fratelis
When You Were Young, Killers
Thissssss Fire, Franz Ferdinand
Dashboard, Modest Mouse
Honk Kong Garden, Siouxie and The Banshees
One Way or Another, CSS
LOndon Calling, Clash
Damaged Gods, Gang of Four
Berlin, BRMC
Somethin’ Hot, Afghan Whigs
Please Mr. Postman, Backbeat
Pull Shapes, The Pipettes
Can’t Take My Eyes Off You, Manic Street Preachers
Smile (Version Mark Ronson), Lily Allen
Young Folks, Peter, Bjorn & John
Out Of Time, Ramones
Walk Like An Egyptian, The Feelings
Magick, Klaxons
All Rights Reserved, Chemical Brothers
Out of Control Remix, Chemical Brothers
No One Knows Remix, QOTSA
Let’s Dance, The Futureheads
Run, Run, Run, Echo and The Bunnymen
I Wanna Be Your Dog, Iggy Pop
Disco 2000 Pub Version, Nick Cave
Shuffle Your Feet, BRMC
Suicide Sally, Primal Scream
Don Gon Do It, Rapture
Lovely 2 C U, Goldfrapp
Standing In The Way Of Control, The Gossip
Gold Lion Diplo Remix, Yeah Yeah Yeahs

A balada acabou 3 e pouco da manhã, quase 4. Entre bate papos e despedidas, fui chegar no hotel 4h30, e apagar ás 5, para levantar às 7 e voltar para São Paulo e encarar uma edição de capa até às 21h. Isso explica o sumiço, né? 🙂 Bem, apaguei na madrugada de quinta. Acordamos, eu e Lili, pós meio-dia no feriadão, e fui terminar os ajustes da estante, que só foram finalizados realmente na madrugada desta segunda-feira. Assim que der, posto uma foto aqui. Sai pouco de casa no feriado. Fui ver o show matador que o Terminal Guadalupe fez no Inferno (pruns dez gatos pingados, mas a apresentação foi profissa), terminei a segunda temporada do Friends e assisti a comédia romântica “Amor aos Pedaços”, fofinha mas dispensável se você está feliz e não tá ligando muito pra esse papo de coração partido. Acho que na outra vez que vi eu devia estar melancólico, mas o filme vale.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.