Random header image... Refresh for more!

News: Malkmus, Breeders e Anna Burch

Tem música nova de Stephen Malkmus & the Jicks na área, a primeira em QUATRO ANOS! Ouça “Middle America”, um lançamento Matador Records, no seu player favorito. É mais um daqueles rocks preguiçosos e desleixados e deliciosos que Malkmus faz tão bem. Grande canção.

Quando os Breeders reuniram-se para lançar sua primeira música nova em uma década, o single de 2017 “Wait in the Car”, eles prepararam uma série de lançamentos em vinil de 7  polegadas. Em um deles, a reimaginação de Kim Deal para “Joanne”, de Mike Nesmith, preencheu o lado B. Ontem os Breeders liberaram um vídeo íntimo da gravação da Deal no estúdio IL, de Steve Albini, em Chicago. Esse é um esquenta fofo para o quinto álbum dos Breeders, “All Nerve”, que estará disponível em 2 de março.

Essa dica eu peguei do Facebook do Manoel Magalhães e vou até replicar o texto dele: “O disco é de 2018, mas vamos fingir que eu sou a MTV e que estamos em 1998, que não existe algoritmo pra filtrar o conteúdo e podemos passar três minutos ouvindo música”. “Tea-Soake Letter” foi lançada como single em dezembro e é viciante. O álbum você pode (deve) ir atrás em streaming: se chama “Quit the Curse” (2018).

O que esperar do novo disco dos Decemberists? “I’ll Be Your Girl” será lançado 16 de março e “Severed” é o primeiro single do disco. E ai?

O que dizer dessa versão fofa do Franz para o hit da Angel Olsen?

Fevereiro 8, 2018   No Comments

Top 5 do All Beers Sessions 2018

Eleito pelo quinto ano consecutivo como a melhor mídia cervejeira na importante enquete dos Melhores da Cerveja, do Bob Fonseca, o All Beers, criado em 2009 pelo jornalista Raphael Rodrigues, realizou a sua terceira festa anual, o All Beers Sessions, em um novo local em São Paulo, com mais de 30 torneiras abertas e cerca de 10 outras cervejas em garrafa oferecidas para um público próximo das 300 pessoas, que pode ainda se servir de pratos caprichados do Cateto e de batatas fritas especiais da Gran Poutine.

Após duas edições realizadas no Son of Beer, no bairro de Pinheiros, o All Beers Sessions 2018 estreou um novo local, o elegante Espaço Escandinavo, no Alto da Boa Vista, em São Paulo, que compensou a distância pelo amplo espaço oferecido, com direito a um gramado onde o Cateto promoveu uma digna churrascada enquanto os presentes se alternavam entre as mais de 30 torneiras, sem corre-corre, sem filas, completamente à vontade. Para 2019, Raphael pretende manter o All Beer Sessions no mesmo espaço, e já fica a dica antecipada: não perca!

Apostei nos lançamentos e me surpreendi com a proliferação de Sours e Berliners entre as torneiras engatadas, e a ausência de Russian Imperial Stout, que foi representada apenas pela versão em garrafa da sueca Nils Oscar, uma das estrelas do evento. Outra surpresa agradável: as torneiras mais disputadas pelo público não eram as gringas (e ótimas) Founders, Goose Island e Anchor (EUA), Tiny Rebel (País de Gales), Van-Dieu (Bélgica) e Adnams (Inglaterra), mas as indies brasileiras, o que demonstra uma mudança interessante de perfil.

Na minha lista pessoal brilhou as duas cervejas experimentais da Heróica em colaboração com a Bragantina (Dinastia Flanders Red French Oak Aged e SuperSonic WildTonic Gin Barrel Aged), a deliciosa Suricato Goiabinha (um dos hits do evento), uma Gose com goiaba e hibiscos e a boa surpresa da Avós, a Véia Viaja 2, uma New England Lager deliciosa. Ainda, na minha lista pessoal, se destacaram a Bodebrown Sour Punk Framboesa e a Infected Tropical Blood. Abaixo segue meu Top 5 do evento e, desde já, a espera para All Beers Sessions 2019!

1) Heróica & Bragantina Dinastia Flanders Red French Oak Aged
2) Heróica & Bragantina SuperSonic WildTonic Gin Barrel Aged
3) Avós Véia Viaja 2 New England Lager
4) Suricato Goiabinha
5) 2Cabeças Fênix 5 Imperial IPA

As fotos são da Liliane Callegari

Fevereiro 8, 2018   No Comments