Random header image... Refresh for more!

Posts from — junho 2014

Prata da Casa #6: Jennifer Souza

jennifer1.jpg

jennifer21.jpg

jennifer3.jpg

A sexta noite do Prata da Casa 2014 aconteceu no teatro do Sesc Pompeia, um local em que eu nunca tinha presenciado shows do projeto, e cuja escolha, a pedido da direção do Sesc, me deixou com dúvidas se seria o local adequado para receber Jennifer Souza e quinteto. Costumo preferir a choperia porque além de ser um dos locais mais agradáveis de São Paulo para ver uma banda, permite comprar bebida durante o show, e o chopp escuro do Sesc é bem bom, mas, provando que a gente sempre tem muito a aprender, a apresentação delicada e classuda que Jennifer preparou para esta noite especialíssima não poderia ter acontecido em um local melhor.

Com iluminação e som absolutamente perfeitos valorizando as intervenções de guitarra de Henrique Matheus, o baixo personal de Frederico Heliodoro, o duo de metais comandado por João Machala (trombone) e Jonas Vitor (sax), o piano de Marcos Abjaud e as excelentes inflexões de bateria de Felipe Continentino, pontuando com delicadeza e, quando necessário, peso o repertório de Jennifer, a noite contou com uma canção de Leonardo Marques (parceiro no Transmissor), outra do Transmissor (“Outra Ela”), uma ainda inédita (“Ensemble Malgré La Distance”) e os belos números do álbum “Impossível Breve” num dos shows mais bonitos desta edição do Prata da Casa. Absolutamente encantador.

As fotos são de Liliane Callegari (mais aqui). Abaixo, dois vídeos.

Mais sobre o Prata da Casa

junho 29, 2014   No Comments

Prata da Casa #5: Cassino Supernova

cassinosupernova-12.jpg

cassinosupernova-5.jpg

cassinosupernova-23.jpg

Na quinta noite do projeto Prata da Casa 2014, os holofotes estavam sobre o quinteto Cassino Supernova, de Brasília. Com um bom álbum lançado na bagagem (“Na Estrada”, 2012), o Cassino Supernova me impressionou em duas potentes apresentações que vi da banda no Festival Casarão, em Porto Velho, em 2012 e 2013, uma delas gratuita em praça pública, um teste de fogo que a banda tirou de letra. No palco da choperia do Sesc Pompeia, no entanto, faltou algum pequeno ingrediente para que a Cassino Supernova repetisse o feito das apresentações anteriores e incendiasse o lugar com seu rock and roll honesto, mas a noite foi boa.

Com uma sonoridade menos suja (será a nova fase da banda?) e mais melódica, a Cassino Supernova foi conquistando o público aos poucos, com o vocalista João Victor (aka Gorfo) intimando os presentes a chacoalhar o corpo a cada intervalo enquanto a banda desfilava o repertório de seu primeiro álbum e testava algumas novas canções do vindouro segundo disco. Entre os destaques, a grudenta “Torta Alemã”, uma das minhas canções preferidas do primeiro disco da banda, e a participação do pessoal do Vivendo do Ócio, que subiu ao palco para uma versão desengonçada e divertida de “Back in Bahia”, de Gilberto Gil, e engrossar o refrão de “Cinco”, que encerrou a noite.

As fotos são de Liliane Callegari (mais aqui). Abaixo, dois vídeos

Mais sobre o Prata da Casa

junho 17, 2014   1 Comment

Pré-venda do livro Indiscotíveis

indiscotiveis.jpg

O livro “Indiscotíveis” retrata 14 discos clássicos da música brasileira. A seleção é eclética tal qual a sonoridade do País. Vai de “Acabou Chorare”, dos Novos Baianos, até “Roots”, do Sepultura. Claro que muita coisa boa ficou de fora, mas os selecionados de “Indiscotíveis” são indiscutíveis.

Cada capítulo do livro traz um ensaio de um autor diferente sobre um dos álbuns. Os escritores tiveram liberdade para expressar sua relação com as obras musicais, o que mais uma vez reforçou a diversidade. Há desde argumentos técnicos racionais até histórias pessoais carregadas de emoção.

indiscotiveis1.jpg

O projeto gráfico faz referência aos EPs de sete polegadas: os 14 capítulos foram divididos em sete livretos de 18 x 18 cm, com lados A e B. Uma capa os envolve, tal qual os vinis de antigamente.

Marcelo Costa, do site Scream & Yell, assina o texto sobre o disco “Os Afro-Sambas”, de Baden Powell e Vinícius de Moraes. A festa de lançamento está marcada para 02 de julho de 2014, na loja Sensorial Discos. Compareça. O livro já está em pré-venda no site da editora.

junho 12, 2014   No Comments

Teenage Fanclub x BMX Bandits

Dica do @Rufatto

duas.jpg Duglas Stewart (BMX Bandits) no encarte do álbum “Gettin Dirty”

Leia também: – Conheça três discos da BMX Bandits (aqui)

junho 10, 2014   No Comments

Prata da Casa #4: Coutto Orchestra

coutto1.jpg

coutto2.jpg

coutto3.jpg

A quarta noite do Prata da Casa 2014 recebeu uma micro big band que fez bonito no palco da Choperia do Sesc Pompeia. De Aracaju para o mundo, a Coutto OrchestradeCabeça é um quarteto musical que convida o espectador a dança, e no Prata da Casa não foi diferente: tendo uma batida eletrônica comandada via computador como guia, Alisson Coutto (voz, trombone, controladoras e banjo), Vinicius Bigjohn (acordeom, percussão e voz), Rafael Ramos (Baixo e piano) e Fabinho Espinhasso (bateria) colocaram todos os presentes para dançar canções que namoravam o forró, flertavam com a cumbia e piscavam o olho para o tango.

Antes de apresentar “Ladeira”, faixa que abre o excelente álbum “eletro FUN farra” (disponível para download gratuito no site oficial), Alisson Coutto fez questão de apresentar: “A voz (sampleada) dessa canção é de Dona Regina da Mussuca de Baixo. Mussuca é um povoado do município de Laranjeiras (Leste sergipano) e Dona Regina já cantava com a gente há muito tempo, mas só descobrirmos que era ela pouco antes de gravar o disco”. Um dos momentos mais líricos da noite aconteceu quando Alisson convocou Aragão, da banda sergipana NaurÊa, para participar da versão da Coutto Orchestra de “Dorival Caymmi”, canção da NaurÊa. O belíssimo momento está registrado no segundo vídeo abaixo. Grande noite.

As fotos são de Liliane Callegari (mais aqui). Abaixo, dois vídeos.

Mais sobre o Prata da Casa

junho 6, 2014   No Comments

Europa 2014: 3º rascunho de viagem

Chega a ser engraçado como um roteiro de viagem muda de um dia para o outro, e sempre reforço que planejar a viagem é parte divertida da viagem. Após ter cortado o festival Pukkelpop do roteiro, o amigo Chacal, amplo conhecedor de festivais na Europa, botou pilha: “E o Lowlands?”. Fui olhar o line-up e ele está bacana, mas nada que me fizesse criar coragem além de… Portishead. Fui então olhar o site do Portishead e ver onde mais eles tocariam e descobri o La Route Du Rock, em Saint Malo, uma cidadezinha do século I, na Bretanha francesa. Como o voo de volta é de Paris e o line-up do dia ainda conta com Liars, que eu nunca vi ao vivo, Anna Calvi, que perdi no Benicàssim por alongar demais o boteco, e Slowdive, que terei visto duas semanas antes em Oslo no Oya Festival, achei por bem fechar apenas esse dia do festival (uma sexta, por R$ 125 o ingresso) para, no sábado, desbravar a cidade. Desta forma, bora ver Portishead pela quarta vez (eles nunca decepcionam). O roteiro (praticamente final) fica assim:

30/07 – São Paulo
31/07 – Estocolmo
01/08 – Estocolmo
02/08 – Estocolmo
03/08 – Estocolmo
04/08 – Estocolmo
05/08 – Oslo
06/08 – Oslo
07/08 – Oslo
08/08 – Oslo
09/08 – Oslo
10/08 – Amsterdã
11/08 – Amsterdã
12/08 – Amsterdã
13/08 – Amsterdã
14/08 – Delft / Haia
15/08 – Saint Malo
16/08 – Saint Malo
17/08 – Paris
18/08 – Paris / São Paulo

Leia também:
– Beth Gibbons nina a alma de espectadores na Espanha (aqui)
– Portishead na Holanda: digno do adjetivo matador (aqui)

junho 6, 2014   No Comments

Europa 2014: 2º rascunho de viagem

Pequenas alterações no trecho final: desistimos do Pukkelpop e ainda estamos decidindo as últimas cidades (até Amsterdã o martelo está batido), mas estou animado com essa combinação Haia / Delft (com um pulinho rápido em Roterdã) / Antuérpia (cumpadi Leonardo Dias me intimou a ir ao Kulminator, o melhor bar de cervejas do mundo, e não vou decepciona-lo). É bem provável que a gente durma em Paris no dia 16. para aproveitar o domingão. Vamos ver, vamos ver.

31/07 – São Paulo / Estocolmo
01/08 – Estocolmo
02/08 – Estocolmo
03/08 – Estocolmo
04/08 – Estocolmo
05/08 – Oslo
06/08 – Oslo
07/08 – Oslo
08/08 – Oslo
09/08 – Oslo
10/08 – Amsterdã
11/08 – Amsterdã
12/08 – Amsterdã
13/08 – Amsterdã
14/08 – Delft / Haia
15/08 – Antuerpia
16/08 – Antuerpia
17/08 – Paris
18/08 – Paris / São Paulo

junho 4, 2014   No Comments